sexta-feira, março 9

just a book

 
Sou exactamente igual a um livro. Um grande livro que esconde muitas histórias por todas as suas páginas, mas que nem todos conhecem.
Há quem me interprete pela capa, há também quem me ame (ou pense que me ama) só por ela. Há quem me leve para todo o lugar do mundo, há quem nunca me chega a entender e há quem nunca tentou. Há quem sempre quis ler-me e teve ou não a chance, há quem nunca se interessou, mas a quem já dei o maior valor. Há quem leu e não gostou, há quem leu e se apaixonou. Há que apenas procura em mim palavras de consolo, outros memórias, outros quando mais ninguém está lá, há quem leia e deite fora, mas há quem guarda para sempre. Há quem só perceba teoria e objectividade. Há quem nunca acabou de ler, há quem acrescentou páginas e há quem mudou a história. 
Existe quem conheça toda a minha história, apesar de poucos são os melhores e quem mais preciso, são esses que estão cá todos os dias, e são esses que acrescentam páginas, apagam as piores e contribuem para um final feliz.

Sem comentários:

Enviar um comentário