sexta-feira, agosto 19

4# - Ricardo Pedreiro


O que esperas alcançar?
Quando eu chorava e tu sabias porque
Onde encontras-te as tuas razões?
Na minha mais profunda escuridão da noite?

Eu continuo desistindo de ti


Eu lembro-me quando,
Tu eras o meu único amigo.
Agora eu não estou segura se tu podes,
Te sentir daquele jeito de novo.

Eu continuo desistindo de ti

E a minha....
Tu sabes que minha mente estava feita neste momento.
E não há como voltar atrás
para encontrar o que tivemos.
E eu sei,
Não há luz que deixou de brilhar.
Não há nada de errado,
Então, basta.

Eu estou desistindo de ti


Todas as coisas que tu disseste
Bem, tu pareceste esquecer.
Elas cercam minha cabeça,
E há uma batalha interna.
Toda noite,
Que eu nunca vou ganhar.
Porque sou eu,
Contra eu mesma!
É o meu coração contra o senso comum.

Posso desistir de você?


E a minha....
Tu sabes que minha mente estava feita neste momento.
E não há como voltar atrás
para encontrar o que tivemos.
E eu sei,
Não há luz que deixou de brilhar.
Não há nada de errado,
Então, basta.

Eu estou desistindo de ti


Sem comentários:

Enviar um comentário