segunda-feira, junho 20

no more.


Cheguei a um ponto da minha vida, a um especie de estrada com dois caminhos, olhando para traz vi tudo o que passou, vi uma vida completa de rotinas, de deveres, de sacrificios.
Um desses caminhos era a continuação dessa vida, pensando nos outros primeiro que em mim, desistindo dos sonhos para não magoar-mos ninguem, não conserguindo os meus objectivos por ter medo de lutar, uma vida com um sorizo forçado na cara, uma vida em que luto por quem não merece e não penso em mim, uma vida que eu não quero...
O segundo estava vazio, como um novo capitolo que posso escrever, totalmente em branco. E isto que eu quero. Não quero tudo de novo, que começar de novo.
Quero ser egoista, não vou lutar, falar ou dar valor a quem não merece, os verdadeiros ficam comigo, pessoas falsas não obrigada! Não quero mais rotulos, quero viver, conseguir os meus objectivos mesmo que para isso tenho de passar por cima de alguns, não vou ter medo de lutar de falar o que sinto, de dizer o que penso. Não quero saber mais do que dizem nas minhas costas, de boatos mexericos. Se falam bem é porque gostam da pessoa que sou, se falam mal é muita inveja...
Quero chegar a casa as seis da manha e estar sem sono nenhum, quero dormir ate as quatro da tarde e acordar cheia de sono, quero apanhar um autocarroo com destino desconhecido, que sorrir verdadeiramente, quero ser feliz, quero os meus objectivos, basicamente quero viver o hoje sem me lembrar do ontem e como se não existisse amanha.





Sei que posso ser difícil, mas por favor não desistam de mim (;

Sem comentários:

Enviar um comentário